enfermagem, laserterapia, ortomolecular, ozonio, ozonioterapia, plantas, veterinaria

Enfermagem integrada

…..A enfermagem integrada é a minha idealização de uma enfermagem ativa e atualizada, que direciona o paciente no caminho da recuperação da saúde por completo, que atua com um amplo conhecimento adquirido de médicos, nutricionistas, fisioterapeutas, veterinários e demais profissionais que estão sempre se atualizando e compartilhando informações que acrescentam muito na nossa vida, tanto profissional quanto pessoal. Aqui não há oposição, há colaboração, sem picuinhas e sem as típicas competições de ego. Na enfermagem integrada todas as áreas e especialidades se complementam, agregando os conhecimentos e as experiências.

“Quem quer ir longe vai acompanhado”

DIFERENCIAIS DA SAÚDE INTEGRATIVA

  • Recupera a saúde intervindo na causa das doenças, cortando o mal pela raiz e não somente amenizando os sintomas com medicamentos.
  • O paciente não fica recebendo passivamente o tratamento para a doença, ele passa a participar ativamente da própria saúde, a saúde é uma responsabilidade individual.
  • Trata o paciente como um todo, é impossível resolver qualquer problema de saúde focando “apenas” em um órgão ou em sintomas isolados. Todos os órgãos do nosso corpo estão interligados e um depende do outro para se manter funcionando (vivo).
  • Estimula o paciente a desenvolver um raciocínio lógico sobre a sua saúde e suas doenças, automaticamente aos poucos ele irá aprender a diferenciar o que deve ser incluído ou eliminado de sua rotina de vida.

OBJETIVOS DA ENFERMAGEM INTEGRADA

…..O objetivo não é substituir a medicina tradicional, e sim complementar! Muitas vezes o tradicional não responde tão bem ou mesmo para de funcionar, e neste momento é necessário que o profissional (independente da área de atuação) tenha a humildade de assumir que precisa de ajuda para tratar o seu paciente. A falta de conhecimento e o egocentrismo resulta em mortes que poderiam ser evitadas.

OBSERVAÇÃO: Independentemente da área de atuação, aos poucos os profissionais da área da saúde estão começando a entender que os medicamentos sintéticos não são o único modo de tratamento das doenças, são apenas muletas que deverão ser descartadas progressivamente assim que houver a recuperação da saúde, e para isso, temos que cortar o mal pela raiz, ajudando o paciente a se livrar das doenças e depois a se libertar dos medicamentos que acompanham essas doenças. 

Obrigada pela visita 😀