culinariafuncional, endocrinologia, enfermagem, laserterapia, medicina, nutrologia, ortomolecular, ozonioterapia, plantas

Controle da fibromialgia

 

    A fibromialgia é uma síndrome caracterizada por dores pelo corpo todo, principalmente em músculos e articulações. Tem como consequência fadiga, distúrbios que afetam o sono, a memória e o humor. Sentir dor não é algo fácil de ignorar, e por isso muitas pessoas ficam ansiosas, depressivas e com alterações intestinais. De causa desconhecida e ainda sem cura, a fibromialgia requer um acompanhamento multidisciplinar, focando na redução dos sintomas e à melhora da qualidade de vida do paciente.

Ação dos tratamentos

  • Diminuição da dor.
  • Melhora da rigidez muscular matinal.
  • Controla a inflamação crônica e aguda.
  • Controla os efeitos colaterais dos medicamentos. 
  • Melhora a oxigenação dos órgãos e demais tecidos.

 

COMO EU FAÇO

 

Primeira consulta: Laserterapia + orientações 

     Geralmente a pessoa chega contando sobre como recebeu o diagnóstico, como está tratando, e de como a situação afeta a sua vida. A primeira coisa que faço é aplicar o laser local (904nm) nos pontos de dor padrão, em seguida coloco o laser (660nm) no modo ILIB sistêmico, a partir daí inicio a conversa

  1. Explico ou reforço sobre a importância de seguir uma alimentação livre de alimentos com potencial inflamatório e de se hidratar bem.
  2. Outros pontos que investigo é se apresenta disbiose (bem comum em pacientes com fibromialgia), não tem como resolver o problema se não tratar o intestino.
  3. Peço para realizar exames básicos de algumas vitaminas, minerais e em especial o hormônio D. Se já possui os exames em mãos inicio a suplementação do que está deficiente, além dos antioxidantes básicos para reduzir o estresse oxidativo e a inflamação sistêmica.  
  4. Instigo sobre as vantagens de realizar alguma atividade física que se identifique, pode ser qualquer uma, como dança, yoga, caminhada,… Tem que se tornar um hábito agradável, e não uma tortura.
  5. Depois explico sobre o tratamento complementar realizado com a ozonioterapia.

     A Laserterapia já ameniza bem o quadro de dor, a pessoa se sente mais relaxada, e dessa maneira posso deixar a ozonioterapia para a segunda consulta, pois gosto de pedir um exame específico antes.

Segunda ou terceira consulta: Ozonioterapia

     Neste ponto a pessoa já recebeu todas as informações sobre a ozonioterapia, então inicio a ozonioterapia com aplicação “local” nos pontos de dor e “via sistêmica” para tratar todo o corpo, sem esquecer de pegar no pé em relação a alimentação anti-inflamatória e hidratação. Na linha da ozonioterapia ainda pode ser realizado como adicional a Hidrozonioterapia, que ajuda bem no relaxamento muscular e Massagens com óleo ozonizado.

 

SUGESTÃO ALIMENTAR

Nutricionista dr. Luciano Bruno

 

  • Eliminar alimentos contendo glúten, lactose e açúcar, devido ao potencial inflamatório.
  • Não utilizar adoçantes e polióis devido ao desiquilíbrio do bioma intestinal causado por esses compostos.
  • Fazer no mínimo um mês por ano ingestão de alimentos com alto grau de fermentação por bactérias intestinais.
  • Complementar a alimentação com ativos como boswellia serrata (a partir de 200mg/dia), moringa (a partir de 300mg/dia) e propolis verde alcoólica (10 a 20 gotas/dia).
  • Complementar a alimentação com magnésio.
  • Manter os níveis de vitamina D entre 50 e 80 ng/mL, muitas vezes é necessária a suplementação.
  • O dr. Luciano tem acompanhado ótimos resultados em pessoas que fazem jejum intermitente de 18 horas uma vez por semana.
  • Ter um sono realmente reparador.
  • Complementar com óleo de krill de 1 à 2 cápsulas ao dia ou Astaxantina 4mg ao dia.
  • Fazer aromaterapia ao longo do dia com óleo essencial de olíbano.

 

AÇÃO DA OZONIOTERAPIA

 

   A fibromialgia é uma doença que causa severas limitações e cria uma péssima qualidade de vida por apresentar múltiplos sintomas, O mecanismo de ação do ozônio está na redução da produção de mediadores da inflamação diminuindo a dor. Em estudos 43,3% dos pacientes apresentaram melhora na dor a partir da segunda semana de aplicação, que foi um índice altamente significativo. Quando alcançada menor intensidade de dor, foi observada uma diminuição no consumo de medicamentos em 30% dos pacientes.

     A mistura de O2-O3 também aumenta a produção de serotonina, aumenta a eficiência do sistema enzimático antioxidante e melhora a microcirculação, gerando um aumento no nível de oxigenação. A placa motora (junçao neuromuscular) aumentará a produção de endorfinas, de modo que os pacientes tratados com ozônio foram capazes de melhorar seus distúrbios do sono em 46,6% e atividades diárias em 40%.

Referência: Longas Vélez, B. P. (2014). Ozone therapy, a supplement for patients with fibromyalgia. Revista Española de Ozonioterapia. Vol. 4, n.1, pp. 39-49. 

 

Obrigada pela visita 😀

CONTINUE FUÇANDO NO BLOG!

 

Fonte de pesquisa

  1. Tratamento nutricional: Nutricionista doutor Luciano Bruno.
  2. IBCOZ: Instituto brasileiro de ciências aplicadas ao ozônio.
  3. DMC + Allaser: Cursos de laserterapia.
  4. Foto: Site de imagens gratuitas freepik.com – Fotógrafo: Jcomp.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s