culinariafuncional, emagrecimento, endocrinologia, enfermagem, laserterapia, medicina, nutrologia, ortomolecular, ozonioterapia, plantas

Drenagem linfática

 

     O inchaço nas pernas, pés, braços e barriga é um sinal de que o seu organismo não está dando conta de eliminar os líquidos de forma adequada, causando a famosa retenção de líquidos. As pessoas que sofrem com esse problema podem contar com a drenagem linfática para auxiliar a drenar os líquido que se acumula entre as células, que por alguma razão, o organismo não consegue retorná-lo ao sistema circulatório para ser eliminado, causando algumas complicações.

 

O QUE É A DRENAGEM LINFÁTICA

 

     A drenagem linfática manual é uma técnica de compressão feita com movimentos leves e suaves, sem uso de força ou velocidade, capaz de diminuir a retenção de líquidos e eliminar toxinas, como consequência melhora a circulação, o sistema imunológico, reduz dores e melhora a aparência da pele.

     Também é um procedimento bastante indicado para pacientes em período pré e pós-operatório de cirurgias plásticas e de cirurgias ortopédicas, por acelerar a recuperação com menos dor e uma melhor cicatrização. Para as gestantes e mulheres na menopausa, a drenagem linfática é útil por ajudar a reduzir o inchaço nas pernas, dores e o estresse que pode ocorrer durante esses períodos.

Indicações gerais

  • Gestação.
  • Menopausa.
  • Pós-cirúrgico de cirurgia  plástica.
  • Pós-cirúrgico de cirurgias ortopédicas.
  • Pós-parto tardio.
  • Estética facial e corporal.

Benefícios gerais

  • Desintoxica o organismo.
  • Reduz hematomas.
  • Acelera cicatrização.
  • Melhora a imunidade.
  • Reduz dor em pós procedimentos cirúrgicos.
  • Reduz edema local.
  • Reduz retenççao de líquidos do corpo todo.
  • Melhora aspecto da pele.
  • Melhora funcionamento do intestino.
  • Relaxamento com redução de estresse

 

COMO FUNCIONA O SISTEMA LINFÁTICO?

 

     O nosso sistema circulatório é composto por sangue arterial (que vai do coração para o corpo) e sangue venoso (que está no corpo de volta para o coração). A circulação venosa, que possui veias com paredes mais finas (capilares), deixa uma pequena quantidade do líquido “escapar” e se acumular entre os tecidos. Esse líquido, chamado de linfa, é composto em maior parte por água, mas também por proteínas, lipídios, oxigênio, glicose e glóbulos brancos.

     Em geral, o organismo retorna a substância para a circulação. É aí que entra o sistema linfático, pois é ele quem ajuda a drenar esse líquido que fica entre os tecidos e precisa retornar à circulação para que possa ser filtrada. Ele tem a função de direcionar essa líquido para os “filtros” do nosso organismo, conhecidos como linfonodos ou gânglios linfáticos, localizados nas axilas, virilha, clavícula e pescoço, através deles os líquidos e toxinas são eliminados.

     Para que o líquido chegue aos linfonodos, o sistema linfático precisa de pressão coadjuvante, o que é feito também por ação dos músculos do corpo, no entanto, às vezes, esse processo pode ser lento por diversos fatores, como fraqueza muscular (atonia), sedentarismo, passar a maior parte do dia sentado, e dias de calor. Além desses fatores, tem também as alterações hormonais, gravidez, menstruação, excesso de sódio na alimentação, insuficiência cardíaca, renal e hepática também podem prejudicar o funcionamento do sistema linfático, ocorrendo a retenção de líquidos no organismo como consequência.

 

INDICAÇÕES

 

Mulheres em gestação: Ajudar a reduzir o inchaço, trazer maior relaxamento muscular, diminuir ansiedade e estresse. Mas é importante sempre conversar com o obstetra para verificar o tempo indicado para realizar o procedimento. Na gestante nunca se usa aparelhos após o procedimentos e para realizar o deslize das mão não se usa nenhum produto com princípios ativos, somente produtos indicados para gestantes. 

Pós-operatório de cirurgias plásticas: Na cirurgia plástica, geralmente os procedimentos interferem no funcionamento do sistema linfático, e a drenagem do acumulo de líquidos da região é fundamental e ajuda muito na melhora dos resultado de Lipoaspiração, abdominoplastia, prótese de silicone, lifting facial, e todas as demais cirurgias estéticas ou reparadoras.

Pós-parto de cesariana: A cesariana é um procedimento cirúrgico que causa bastante inchaço e dor, devido o corte ser mais profundo. A técnica usada é a drenagem linfática reversa, igual quando se em abdominoplastia, utilizando também o ultrassom e a laserterapia para tirar a dor e ficar uma cicatriz bem fininha .

Pós cirurgias ortopédicas: As cirurgias ortopédicas limitam bem os movimentos, e possuem uma recuperação lenta. Nestes casos a drenagem linfática ajuda bastante na recuperação em conjunto com o ultrassom e a laserterapia. 

 

BENEFÍCIOS

 

     Além de ajudar a reduzir o inchaço devido a retenção de líquidos, melhora o funcionamento do sistema linfático e ainda proporciona vários outros benefícios, como:

Desintoxica o organismo: Existem vários fatores que pioram ou provocam uma intoxicação do corpo, aumentando a quantidade de toxinas presentes no organismo, como uma alimentação repleta de industrializados ricos em açúcar e gordura, e a ausência de atividades físicas. A drenagem linfática, promove a desintoxicação ao eliminar as toxinas que ficam “presas” ao organismo devido à retenção de líquidos.

Relaxamento muscular e redução de estresse: Por ser uma forma de massagem, a drenagem linfática proporciona um alívio na tensão muscular, principalmente quando causada pelo estresse extremo, trazendo maior bem-estar mental e físico.

Acelera a cicatrização: A drenagem linfática é fundamental para ajudar na cicatrização de pacientes no período pós-cirurgia, podendo reduzir em até 50% o tempo de recuperação, pois com a redução do inchaço ocorre a redução do estiramento da pele e como consequência uma cicatrização mais rápida e mais fininha.

Reduz o inchaço causado pela menopausa: Durante a menopausa, período em que a mulher passa por variações hormonais mais intensas, é comum reter líquidos. A drenagem nesse caso pode ser feita para ajudar a tratar problemas relacionados ao sistema linfático e também por ser relaxante, promovendo melhorias no bem-estar.

Potencializar os resultados da academia: Apesar de não ser esse o foco, a drenagem também pode ser feita para acelerar os resultados da academia, pois ajuda a diminuir medidas devido ao desinchaço, melhora o funcionamento do intestino, a circulação sanguínea durante as atividades e reduz a celulite. Pode ser associada com a corrente russa, se o objetivo for hipertrofia.

Alivia hematomas e inchaço após cirurgias: Após um procedimento cirúrgico é mais comum que as pessoas retenham líquido e que o sistema linfático se torne mais lenta, pois uma cirurgia geralmente deixa lesões no organismo, como danos aos nervos e vasos, maior dispersão de líquidos nas células, hematomas, dor e sensibilidade na pele. A drenagem é indicada para ajuda a eliminar essa retenção, mas ela também acaba contribuindo para a redução de hematomas, alívio das dores, melhora da circulação, do processo de cicatrização, e também é uma forma de melhorar os resultados dos procedimentos cirúrgicos.

  • Lipoaspiração e abdominoplastia: A técnica é fundamental para reduzir ou mesmo evitar a formação de fibrose, uma condição em que uma espécie de cicatriz interna se forma, como se fossem placas na região onde houve a remoção de gordura de forma cirúrgica.
  • Aumento ou redução das mamas: Chamadas de mamoplastia e mastectomia, são cirurgias que costumam inchar muito, e com isso vem junto a dor, com a drenagem ocorre uma redução bem significante logo após o procedimento.
  • Rinoplastia: A cirurgia plástica no nariz é relatada como uma cirurgia sofrida, por ter que respirar pela boca, narinas ficam com um tampão nos primeiros dias, além dos hematomas com bolsas sob os olhos. A drenagem reduz o inchaço dos olhos e nariz, e acelera a absorção dos hematomas.

 

COMO É FEITO

 

     O profissional inicia com pequenas pressões sucessivas estimulando com os dedos os gânglios linfáticos (linfonodos), para depois “empurrar” os líquidos retidos em direção a esses linfonodos que estão localizados nas axilas, clavícula, pescoço e virilha.

     Esses movimentos devem ser feitos sempre de forma leve, pois os linfonodos, assim como o sistema linfático, ficam na camada superficial da pele (derme) e por isso não é necessário força para promover essa drenagem. Também não é necessário o uso de cremes ou óleos para deslizar as mãos sobre a pele da cliente, pois isso deixa o contato mais escorregadio, podendo interferir na precisão dos movimentos.

Cada região do corpo exige um movimento diferente de drenagem, sendo feito da seguinte forma:

  • Pernas: movimentos feitos de forma ascendente em sentido a fossa poplítea, região atrás dos joelhos.
  • Coxas: movimentos feitos em sentido a região da virilha.
  • Barriga: movimentos realizados em sentido à virilha: Se não estiver com corte cirúrgico interrompendo a comunicação.
  • Braços: movimentos feitos no sentido das axilas.
  • Rosto: movimentos feitos em direção aos gânglios da clavícula e do pescoço.

 

EVITANDO A RETENÇÃO DE LÍQUIDOS

 

Alimentação: Alguns dos fatores que contribuem para a retenção de líquido é o consumo habitual de produtos industrializados ricos em sódio, refrigerantes, biscoitos recheados, doces, sucos em pó ou em caixinha, produtos ultra processado, e assim por diante. Para melhorar precisa se alimentar com comida de verdade: Verduras, legumes, frutas e proteínas.

Ingestão de líquidos: Vários fatores podem induzir a retenção de líquidos pelo organismo, como distúrbios hormonais, aumento de toxinas no organismo, problemas na saúde cardiovascular ou celular. Mas, entre as causas está também a desidratação, pois quando consumimos poucos líquidos não conseguimos suprir as necessidades hídricas do organismo e como resposta o corpo começa a reter água, uma forma de compensar a deficiência, estocando! Para resolver é necessário uma maior ingestão de líquidos, para devolver a hidratação adequada que o organismo precisa, evitando que os rins retenham a água que precisa ser eliminada e junto eliminando as toxinas do organismo.

Exercícios: Praticar exercícios físicos ajuda a acelerar o processo de eliminação das toxinas, gordura e líquidos, por melhorar o funcionamento do sistema circulatório. É indicado qualquer atividade física, até mesmo caminhadas de 30 minutos por dia já ajudam a potencializar os efeitos do procedimento.

 

CONTRA INDICAÇÕES

 

     Apesar de ser um procedimento bastante seguro, como tudo na vida, também possui algumas contraindicações. Não deve ser feito nas seguintes condições:

  • Infecções agudas;
  • Flebites (inflamação da parede das veias);
  • Tromboflebites (trombose venosa superficial);
  • Pacientes em tratamento de algum tipo de câncer;
  • Insuficiência cardíaca.
  • Hipotensão arterial.
  • Doença ligada ao sistema linfático.
  • Hipertensão não controlada.
  • Trombose venosa profunda.
  • Hipertireoidismo não tratado.
  • Asma brônquica grave.
  • Febre.
  • Insuficiência renal.
  • Gestantes e puérpera: Sem autorização por escrito do médico.

 

DÚVIDAS FREQUENTES

 

Drenagem linfática emagrece? A drenagem linfática é feita para aumentar o fluxo do líquido parado entre os tecidos, e dessa forma melhorar o funcionamento do sistema linfático, assim, diminui o inchaço e retenção de líquido, o que pode, por consequência, causar uma redução das medidas. Esse procedimento não interfere no percentual de gordura da pessoa, como acontece no caso de atividades físicas e alimentação saudável, por isso a drenagem linfática não emagrece, é apenas um complemento.

Drenagem linfática é massagem? A drenagem linfática é um tipo de massagem, cada técnica é feita com um objetivo em específico, sendo a da drenagem a eliminação de líquidos linfáticos do organismo. Não é chamada de massagem pois o objetivo principal do procedimento não é o de trazer relaxamento, apesar de ser também um dos benefícios adicionais.

Qual a diferença entre drenagem linfática e massagem modeladora? A massagem modeladora e a drenagem linfática são feitas com objetivos e técnicas diferentes. A massagem modeladora é realizada com movimentos mais rápidos, intensos e repetitivos, já a drenagem linfática é feita com movimentos mais suaves, com o objetivo principal de eliminar a retenção de líquidos para redução de inchaço. Eu não realizo a massagem modeladora em nenhuma situação.

Drenagem linfática dói? A drenagem linfática não deve causar dor, nem causar hematomas e desconforto, pois é feita com movimentos mais leves e suaves, sem colocar muita pressão sobre a pele, podendo ser dolorida em condições especiais, como no pós-operatório de cirurgias plásticas, por ser uma condição inflamatória do próprio tecido e sem relação com a técnica em si.

Fontes

  • Site: Sociedade Brasileira de Dermatologia
  • Site: Minuto saudável.

 

Obrigada pela visita 😀

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s