enfermagem, laserterapia, nutrologia, ortomolecular, veterinaria

Laserterapia em veterinária

 

     A Laserterapia é uma abordagem terapêutica usada em diversas situações tanto em humanos quanto em animais. Promove uma excelente cicatrização, atua em processos inflamatórios e ajuda bem na redução de dor. Trata-se de uma terapia indolor, nada invasiva e muito utilizada para acelerar a recuperação de feridas e para o tratamento de praticamente todas as doenças músculo esqueléticas. A sua utilização pode ser como único método terapêutico ou como método complementar em tratamentos mais convencionais, permite reduzir o tempo de recuperação e consequentemente, reduz o estresse inserido no contexto clínico/hospitalar, promovendo o bem-estar do animal e da família.

 

Benefícios da laserterapia

  • Aplicação rápida: Não causa estresse ao animal.
  • Diferente dos medicamentos, não tem ação tóxica para os rins ou fígado.
  • Técnica nada invasiva.
  • Aplicação Indolor.
  • Reduz rapidamente dores.
  • Possui efeito anti-inflamatório rápido: Reduz a necessidade do uso de antiinflamatórios.
  • Reduz o tempo de reabilitação dos animais.
  • Cicatriza lesões de pele rapidamente.
  • Não tem interações ou efeitos colaterais.

 

Aplicação da laserterapia

  • Em articulações:  Com o intuito de melhorar a produção de líquido que nutre as cartilagens e diminuir a inflamação das cápsulas articulares, aliviando a dor local.
  • Feridas: Com o intuito de melhorar o aporte sanguíneo e multiplicação das células, ajudando na aceleração da recuperação de lesões.
  • Fraturas: Com o intuito de acelerar a cicatrização e consolidação óssea.
  • Inervações: Com o intuito de acelerar a recuperação da sensibilidade em casos de paralisias por neuropatias, traumas e hérnia de disco.

 

LESÕES

 

     O objetivo no tratamento de lesões, independentemente da sua causa, é devolver as funções desempenhadas pelo tecido afetado o mais rápido possível e com o aspecto mais normal possível. Aqui a ação do laser é nas mitocôndrias das células, promovendo uma multiplicação celular acelerada, multiplicação necessária para o fechamento da lesão, e no aumento da circulação sanguíneo local levando a um maior aporte de oxigênio e nutrientes para as células da região afetada.

Situações

  • Incisão cirúrgica.
  • Ferida diabética.
  • Úlceras; Lesão por pressão.
  • Feridas limpas com abrasões.
  • Feridas contaminadas.
  • Queimaduras.
  • Aftas.
  • Ferida por picada de aranha ou cobra.
  • Contusões e hematomas.

Observação

     Dosagem,  técnica de aplicação utilizada e o número de sessões fica a critério do profissional, somente ele consegue avaliar, pois vai depender do estado da ferida e as condições gerais do animal.

Alguns pontos para serem avaliados

  • Ambiente onde o bichinho vive: Área aberta, chuva…
  • Estado nutricional: Ração, suplementação…
  • Cuidados recebidos: Supervisão, higiene… 
  • Patologias existentes: Diabetes, dislipidemia…

 

MÚSCULOS, ARTICULAÇÕES E OSSOS

 

     No tratamento de problemas que envolvem o tecido muscular, articulações, ossos, e consequentemente os ligamentos que os unem, focamos primeiramente reduzir a dor e a inflamação, com o objetivo de priorizando o bem-estar do animal. Aqui a ação do laser atua na combinação de diversos fatores com modulação local de marcadores bioquímicos que interferem na velocidade de condução do estímulo da dor nos nervos, ajudando no controle da dor, diminui edemas e contribui para a remoção de marcadores inflamatórios dos tecidos moles.

Situações

  • Dor
  • Artrite; Bursite; Tendinite…
  • Osteoartrose.
  • Displasia de cotovelo ou quadril.
  • Fraturas
  • Doença degenerativa
  • Dor cervical ou lombar
  • Neuropatia periférica
  • Fraqueza muscular
  • Reabilitação geriátrica
  • Lesão de tendões ou ligamento cruzado patelar
  • Contratura muscular.
  • Mielopatia degenerativa

 

ALTERAÇÕES DERMATOLÓGICAS

 

     Para muitos estudiosos, a pele ainda é o maior órgão do corpo, e tratando-se de um sistema completo, as suas funções podem sofrer alterações. A pele pode ser vista como um “espelho” onde são refletidos possíveis problemas de outros sistemas, como por exemplo, o sistema endócrino, imunitário e outros. Por ser o órgão com exposição direta ao ambiente, vários sinais podem demonstrar possíveis efeitos na saúde do animal ou pessoa.

Situações

  • Dermatite acral ou atópica.
  • Eczema.
  • Granuloma eusinofílico.
  • Dermatite miliar felina.
  • Dermatite piotraumática.
  • Seborreia.
  • Pioderma.
  • Pododermatite.
  • Paniculite: Difusa, septal ou lobular.

 

CONTRA INDICAÇÕES DA LASERTERAPIA

 

     Assim como todas abordagens terapêuticas, a laserterapia também apresenta situações cuja aplicação é desaconselhada ou contra indicada.

  • Olhos.
  • Cardiomiopatias.
  • Animais gestantes.
  • Hemorragias ativas.
  • Medicação fotossensível.
  • Neoplasias.
  • Testículos.

     A laserterapia é um tratamento que exige um conhecimento aprofundado, uma vez que é necessário perceber os aspetos biofísicos associados à tecnologia laser e técnicas para uma aplicação correta, sendo também imprescindível que o operador possua bases de anatomia e fisiologia animal ou humana.

Foto: Site de imagens gratuitas.

 

Obrigada pela visita 😀

 

Formação em laserterapia

  • Certificação em laserterapia de baixa intensidade pela DMC.
  • Certificação em laserterapia para enfermeiros: Allaser.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s