culinariafuncional, enfermagem, laserterapia, nutrologia, ortomolecular

Laserterapia: Materno-infantil

 

     Eu super recomendo o uso da laserterapia (baixa intensidade) para auxiliar nas complicações do puerpério, contribuindo para um período pós-parto mais tranquilo e sem dor. Vários estudos já comprovam a sua eficácia clínica, principalmente em problemas que quando não são tratados geram outras complicações, como o desenvolvimento de infecções, que podem causar a mastite puerperal e o abscesso mamário, forçando o desmame precoce.

Indicações locais

  • Cicatrização de traumas como a fissura mamilar.
  • Controle do ingurgitamento: Mama empedrada.
  • Mastite e Abcesso mamário.
  • Tratamento de candidíase mamária: Causa uma dor bastante significativa.
  • Laceração de períneo pós parto-vaginal.
  • Incisão cirúrgica: A episiotomia ou até mesmo a cesária, pra diminuir o processo inflamatório, acelerar a cicatrização e ajudar na dor.
  • Prevenção e tratamento de deiscência.
  • Assaduras.

     As indicações acima estão direcionadas a reparação celular, então tudo que tenha dor e lesão. Nesses casos a laserterapia apresenta resultados rápidos, é indolor, não invasivo, e não tem efeitos colaterais, pois faz a estimulação apenas no local em que é direcionado.

Indicações sistêmica

  • Exaustão.
  • Inchaço.
  • Depressão pós-parto.
  • Estímulo da imunidade.
  • Como substituto de agulhas na acupuntura.

Cuidados

  • Deve-se ter cuidado com a região dos olhos, para o raio de luz não atingir a retina, e é por isso que é usado o óculos de proteção individual.
  • Ultrapassar a dose de aplicação adequada pode inibir, ou seja, o oposto do objetivo que é estimular as células. 

     A laserterapia é um ótimo recurso na área materno-infantil para atender as puérperas que enfrentam dificuldades tanto na recuperação do parto quanto para amamentar, proporciona benefícios para o corpo humano como um todo por causa da modulação celular, principalmente no foco aqui que é a cicatrização, tanto dos tecidos profundos quanto dos superficiais. Basicamente, o laser irá agir no processo inflamatório e redução da dor, diminuindo o que é ruim e estimulando o que é bom no organismo.

 

CICATRIZAÇÃO DO PERÍNEO

 

    Segundo a Organização Mundial da Saúde, o parto normal é atualmente a forma mais indicada para o nascimento dos bebês. Entre os vários benefícions para a mãe e o bebe está a mais rápida recuperação da mulher após o parto, no entanto, o desconforto na região do períneo pós parto vaginal pode ser significativo, e ainda maior em situações onde é realizado a episiotomia.

     Boa higiene, alimentação funcional, compressas frias, entre outras recomendações, ajudam a aliviar a dor e acelerar a cicatrização da região do períneo, mas, é a Laserterapia que tem se mostrado uma ferramenta clinicamente eficaz para acelerar a cicatrização, e principalmente, reduzir a dor e desconforto na região do períneo.

     A irradiação é indolor, não tem contra indicação, não encosta nos tecidos lesionados e deve ser feita de preferência diariamente até a remissão da dor. O alívio do incômodo pode ser imediato para a grande maioria dos casos de forma simples, eficaz e rápida. 

Fonte

  • Texto: Cursos Allaser; Unimaterna; Experiência profissional.
  • Foto: freeimages.com

 

Obrigada pela visita 😀

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s