enfermagem, medicina

Minissérie: The Act

 

     The act é uma série baseada em uma história real, é bem curtinha com apenas 8 episódios, super digna de maratona, eu não consegui parar de assistir, é muuuito boa!!!

Resuminho sem spoiler: A série retrata a impressionante história de Gypsy, cuja mãe, Dee Dee, sofria de síndrome de Münchhausen, e devido isso, Dee Dee fez a filha acreditar que tinha uma série de doenças crônicas, a mantendo em cadeira de rodas e tomando um monte de remédios, mas a menina começou a desconfiar e acabou descobrindo, o que causou uma grande reviravolta ao planejar o assassinato de sua mãe com a ajuda de um rapaz que conheceu secretamente online. História real gente!

 

SÍNDROME DE MÜNCHHAUSEN

 

síndrome de Münchhausen é uma doença mental onde o indivíduo de forma compulsiva e contínua, causa, provoca ou simula sintomas de doenças. É uma doença muito dificil de identificar, que pode se apresentar de duas maneira:

  • Ao próprio indivíduo: A pessoa finge ou causa a si mesmo doenças ou traumas psicológicos para chamar atenção ou simpatia a ela. Em alguns casos extremos, pessoas com esta síndrome estudam a fundo alguma doença para conseguir produzir os sintomas com maior precisão, usado medicamentos, toxinas ou objetos para simular a doença e convencer os profissionais de saúde a fazerem um diagnóstico.
  • A outros: Ao invés de provocar em si os sintomas, a pessoa causa ou simula a doença em outra pessoa, geralmente em uma criança sob seus cuidados. Neste caso, na posição de cuidadora provoca de forma deliberada, ou informa falsamente, a existência de alguma doença na criança como forma de chamar atenção para si mesmo.

     

DESCRIÇÃO: A OUTROS

 

     Ocorre quando alguém próximo da criança, quase sempre a mãe (85 a 95%), provoca de forma persistente e intencional sintomas na criança, fazendo que esta seja considerada doente, colocando a criança em risco e numa situação que requeira investigação e tratamento.

     Geralmente os objetivos da mãe é de obter alguma vantagem para ela, como por exemplo conseguir atenção do marido, ou reconhecimento da família e comunidade, ou mesmo obter benefícios de caridade e do governo como é o caso da série.

     Apesar de compulsivos, os atos são voluntários, conscientes, intencionais e premeditados. O transtorno é considerado uma grave perturbação da personalidade, de tratamento difícil e prognóstico reservado, pois mesmo quando a pessoa toma consciência do seu problema e é advertida de seus riscos, continua incapaz de abster-se dele. Estes atos são descritos nos tratados de psiquiatria como “distúrbios factícios”.

     As pessoas sob esse transtorno têm uma percepção de importância e auto-estima ao prejudicar uma criança e depois “salvando-a” ao levá-la para receber os cuidados médicos, contudo, se a criança melhorar elas ficam agitadas e se permanece doente ficam calmas.

Como identificar

     O padrão mais comum apresenta uma mãe devotada aos cuidados do filho levando-o repetidamente ao médico para que seja tratado por uma doença misteriosa que ninguém consegue curar, mas é a própria mãe quem faz a criança permanecer doente, em muitos casos, alimentando a criança com veneno para induzir dor abdominal, agravam ou infectam feridas existentes, induzem apneia pela sufocação, dão remédios para intoxicar e obter os efeitos colaterais, provocam impactos para quebrar os ossos e outras situações. Um caso que repercurtiu bastando dos diversos casos registrados foi da mãe que injetou em seu filho matéria fecal com a intenção de causar algo mais grave: em resumo, ferem outro para atrair atenção para si.

     É uma considerada uma sindrome rara, mas nós profissionais de saúde sabemos que é uma situação subvalorizada, e por isso, é subnotificada nas estatísticas.

 

Alguns dos possíveis sintomas da síndrome de Münchhausen

  • Sintomas se encaixam perfeitamente na descrição clássica da doença relatada, mas a resposta aos tratamentos é instável e ineficiente;
  • Ânsia de se submeter a diferentes exames e procedimentos;
  • Histórico médico e pessoal incoerente;
  • Consultar diferentes médicos e diferentes hospitais, algumas vezes de várias áreas;
  • Profundo conhecimento da doença e dos procedimentos hospitalares;
  • Recusa em deixar os médicos conversarem com familiares ou amigos.
  • Transtornos psicológicos, especialmente os relacionados a carência afetiva, teatralidade e insegurança.

 

Diagnóstico diferencial

Münchhausen X Hipocondria: Um portador de Münchhausen pode se cortar com um material infectado para causar uma infeção, por exemplo, enquanto o hipocondríaco acredita que tem a infecção, mas não se infectaria intencionalmente. Os exames desse hipocondríaco não indicam infecção, enquanto os do Münchhausen sim.

Münchhausen X Transtornos somatoformes: O transtorno somatoforme é um transtorno psiquiátrico que causa sintomas físicos reais. Um evento muito estressante pode causar insônia, vômito, fadiga, perda de apetite e desmaio. Ansiedade extrema pode causar falta de ar, taquicardia, tontura e paralisia. A perda de um ente querido pode causar dor crônica pelo corpo. Não se tratam de uma síndromes fictícios, pois esses sintomas não são intencionais ou para obter atenção.

Münchhausen X Folie à deux: Os sintomas são apenas psiquiátricos e causados por um relacionamento patológico com outra pessoa. Por exemplo, uma mãe pode “convencer” o filho de que ele está severamente doente, que necessita de cuidados médicos intensivos, e inclusive a própria equipe de saúde pode acreditar. Mas os exames não indicam nada fisiológico e ao separar mãe e filho por tempo suficiente os sintomas desaparecem.

Fonte: Texto – Wikipedia. Imagem – Banner da propaganda.

 

Obrigada pela visita 😀

CONTINUE FUÇANDO NO SITE

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s