culinariafuncional, emagrecimento, endocrinologia, enfermagem, laserterapia, medicina, nutrologia, ortomolecular, ozonioterapia, receitas, veterinaria

Doença autoimune

 

     O Sistema Imune é o sistema de estruturas e processos biológicos com função de proteger o nosso organismo contra invasores estranhos (antígenos), como parasitas, bactérias, vírus e também de células cancerígenas (sim, nosso organismo produz células defeituosas todos os dias e o nosso sistema imune tem a função de destruí-las). Em algumas situações, existe uma falha no sistema imune, que deixa de reconhecer somente antígenos e passa a ‘estranhar’ nossas próprias células e tecidos, gerando anticorpos que vão atacar o nosso próprio organismo. A este processo falho damos o nome de AUTOIMUNIDADE, e qualquer doença que resulte deste tipo de resposta é chamada de DOENÇA AUTOIMUNE.

Entre as doenças autoimunes podemos citar:

  • Artrite Reumatoide.
  • Vitiligo.
  • Psoríase.
  • Tireoidite de Hashimoto.
  • Esclerose Múltipla.
  • Lúpus Eritematoso Sistêmico.
  • Diabetes Mellitus tipo 1.
  • Glomerulonefrite membranosa e mediada por IgA.
  • Doença Celíaca.
  • Esclerose Múltipla…

     As doenças autoimunes acontecem quando nosso sistema de defesa perde o poder de diferenciar antígenos externos perigosos das nossas próprias células e dos nossos tecidos, atacando-nos em diferentes locais. A manifestação clínica da autoimunidade depende do local onde os nossos anticorpos vão atacar, por exemplo:

  • Quando atacam os melanócitos a manifestação é o Vitiligo.
  • Quando atacam as células Beta do pâncreas produtoras de insulina, a manifestação é a Diabetes tipo 1 auto imune.
  • Quando atacam a tireoide a manifestação é a Tireoidite de Hashimoto.

     Segundo a medicina tradicional ocidental, as causas de doenças autoimunes são complexas e multifatoriais, mas muitas vezes possuem causas genéticas entrelaçadas a fatores ambientais como exposição a vírus.

Mecanismos que levam a autoimunidade:

  • Reação cruzada entre antígenos próprios e microbianos.
  • Defeito na regulação de Linfócitos específicos.
  • Falha na morte celular programada.

Complicado né gente! Tenham calma, vou descomplicar! Acredito que ficou mais confuso a parte sobre o defeito do sistema imune, mas vamos lá: Quando o sistema imune falha, ele pode atacar nossas próprias células e tecidos, quando esse ataque é forte ele pode gerar as tão temidas doenças autoimunes, mas quando esse ataque é fraco, temos a presença de auto-anticorpos nos exames de sangue sem sintomas nenhum, e isso nada mais é que um AVISO que tem algo errado.

Existem medidas fortes com poder comprovado para prevenir e até mesmo REVERTER a autoimunidade:

Muito cuidado com a saúde intestinal: Existe uma situação chamada de hiperpermeabilidade intestinal, acontece quando ingerimos alimentos que geram um intenso processo inflamatório no intestino, que passa a permitir a entrada de moléculas na corrente sanguínea que vão confundir o nosso sistema imune. Exclua: industrializados, laticínios, glúten, açúcares/adoçantes.

Vitamina D: É um poderoso aliado, níveis de vitamina D abaixo de 60 é baixo para pacientes com autoimunidade.

Atividade física: Mesmo que seja difícil no começo, pratique, qualquer uma. Sabemos que atividade física exerce uma função anti-inflamatória, consequentemente aliviando a causa do problema.

Jejum intermitente: É o melhor destoxificador intestinal que você pode fazer e inclua a água com limão em jejum pela manhã , isso vai aumentar sua imunidade reduzindo as consequências da sua doença.

Emoções: Controle suas emoções, pois hoje na medicina moderna já sabemos que todo conflito emocional gera uma depressão do sistema imune, de verdade!

LDN: Baixas doses de Naltrexona é um poderoso aliado no ajuste do sistema Imunológico.

     Vário médicos e nutricionistas que seguem a linha integrativa garantem que essas medidas vão ajudar a desaparecer os sintomas, melhorar qualidade de vida e até livrar o paciente do uso abusivo de corticoides e imunossupressores.

 

DOENÇA AUTOIMUNE: GLÚTEN E CASEÍNA

 

     Por que será que o primeiro tratamento nos autistas é o dietético, excluir o glúten e a caseína que são duas proteínas extremamente inflamatórias e que podem desencadear processo autoimune a nível cerebral, inflamação da mucosa, retração das vilosidades, reduzindo a área de absorção de nutrientes, penetração de antígenos através da mucosa inflamada e posterior reação autoimune. Como exemplo podemos citar, atrite reumatoide, lúpus, dermatite herpetiforme, ataxia cerebelar, esclerose múltipla, Alzheimer, colite ulcerativa, cólon irritável, enxaquecas, entre outras. Muitos destes pacientes não apresentam os sintomas de doença celíaca, mas tem os anticorpos para doença celíaca positivos. Outros tem estes anticorpos negativos, mas mesmo assim, melhoram com a retirada total do trigo.

 

Obrigada pela visita 😀

CONTINUAÇÃO DO CONTEÚDO EM BREVE

 

Fontes

  • Texto: Doutor Andre Gustavo Eichstaedt.
  • Foto: Site de imagens gratuitas pixbay – Fotógrafo: Public Domain Pictures

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s