culinariafuncional, emagrecimento, endocrinologia, enfermagem, medicina, nutrologia, ortomolecular, veterinaria

Postagens: Fisiologia

 

     Aqui eu coloco todas as postagens do instagram relacionadas ao funcionamento normal ou anormal do corpo humano, como pretendo fazer muitas postagens, resolvi listar todas aqui. Os textos são apenas resumos informativos escritos por médicos, nutricionistas, fisioterapeutas e outros profissionais da saúde que estudaram a fundo os assuntos postados, no final de cada texto deixo a fonte da pesquisa.

Postagens

  • Grelina: Hormônio da fome.
  • Melatonina: Hormônio do sono.
  • Neurotransmissores.
  • Sistema ABO.

 

GRELINA

 

     A grelina é um hormônio produzido pelo estômago que tem como função nos dar a sensação de fome. Quando o estômago está vazio ele produz a grelina para informar ao cérebro sobre a necessidade de comer. Por conta desse aviso, ele ganhou o apelido de hormônio da fome.

     Quando comemos algo, a produção de grelina diminui e aumenta a da leptina, outro hormônio bem importante produzido pelo tecido adiposo, é ele quem avisa ao cérebro que já comemos, que pode encerrar a sensação de fome.

     Basicamente esses dois hormônios são os grandes responsáveis pelo controle de fome e saciedade. O aumento da produção de grelina pode acontecer também em situações de estresse, aumentando a vontade de comer e em casos de sono com má qualidade, quando não dormimos o suficiente para o corpo se recuperar, mais grelina é produzida, dali comer mais.

     Por ser o hormônio da fome, os estudiosos perceberam que o controle da grelina pode ajudar no controle de peso, afinal, sem fome a gente come menos. Para manter os níveis de grelina normais, é importante dormir bem, evitar o estresse, manter uma alimentação de qualidade e fazer atividades físicas regularmente, para que o metabolismo fique em equilíbrio.

Fonte: Doutor Jefferson Barreiro.

 

MELATONINA

 

     A melatonina é um hormônio produzido pela glândula pineal no cérebro, carrega no seu potencial muitas outras funções fisiológicas que a básica que conhecemos, que é a da melhora da qualidade do sono. Ela é um agente antioxidante, que através da sua atuação previne o aparecimento de diversas doenças.

     O dano oxidativo está relacionado ao envelhecimento e uma enorme gama de doenças humanas, as mitocôndrias são em grande parte responsáveis pela produção de radicais livres e elas também são os principais alvos do ataque destas moléculas tóxicas. Entre as várias ações da Melatonina já comprovadas, se destacam:

  • Imunomodulatória: Agindo sobre linfócitos, citocinas, entre outros.
  • Antiinflamatória: Inibindo prostaglandinas regulando a COX-2.
  • Antitumoral: Inibindo mitoses e suprimindo a recaptação do ácido linoléico, regulando assim receptores de estrogênio.
  • Antioxidante: Regulando pró-oxidantes envolvidos na síntese do óxido nítrico e lipoxigenases.

Fonte: Doutor Jefferson Barreiro.

 

NEUROTRANSMISSORES

 

     Os neurotransmissores são mensageiros químicos produzidos pelos neurônios com a função de transmitir as informações desejadas de um neurônio para outro ou até para outras células do nosso organismo. Eles agem em TODAS as áreas do nosso organismo influenciando tanto o psíquico como nosso corpo físico.
     Um pensamento é um evento eletroquímico dentro dos neurônios, capaz de gerar mudanças fisiológicas e estimular a liberação de neurotransmissores de acordo com a informação recebida, então os estímulos recebidos, os pensamentos e as sensações são capazes de alterar nossa estrutura neural.

Alguns dos nossos neurotransmissores

  • DOPAMINA: Tem efeito na ansiedade, é capaz de gerar energia e motivação. Nosso corpo produz quando praticamos qualquer atividade física.
  • SEROTONINA: Regula nosso humor, é responsável pela sensação de bem estar, e facilita a tomada de decisões. A maior parte da serotonina produzida no nosso corpo é no intestino e não no cérebro, por isso devemos cuidar muito bem da saúde do nosso intestino, adicionar alimentos ricos em triptofano e ter um boa rotina de sono. Ter atitudes positivas também ajuda.
  • OCITOCINA: Hormônio com função de neurotransmissor, está envolvida em bons sentimentos como confiança e respeito.
  • MELATONINA: Melhora qualidade do sono e atua na regeneração celular. Sua produção é beneficiada pela ingestão de alimentos ricos em magnésio, tomar sol ao longo do dia e dormir em ambientes completamente escuros.

Temos muitos outros neurotransmissores, mas o assunto é bem longo e complexo, então fica mais interessante aprender aos poucos.

Fonte: Doutora Luciana Dorta

 

SISTEMA ABO

 

     A classificação dos tipos de sangue ABO foi iniciado em 1901 pelo cientista Karl Landsteiner, através de acompanhamentos de casos, ele observou que algumas pessoas morriam depois da transfusão de sangue, e outras não, pois não se sabia ainda que as pessoas possuíam tipo sanguíneos diferentes, por isso as transfusões eram feitas sem teste prévio, contando apenas com a torcida para dar certo.

     Para tentar entender o que estava acontecendo Landsteiner pegou amostras de sangue de diversas pessoas, e começou a isolar os componentes do sangue fazendo diferentes combinações, tendo como resultado a aglutinação em algumas amostras, e em outras não.

     Essa aglutinação acontece devido a presença ou ausência da substância chamada de aglutinogênio, presente na membrana plasmática das hemácias. O sangue do tipo A possui aglutinogênios tipo A, o sangue do tipo B possui aglutinogênios do tipo B, o sangue do tipo AB possui aglutinogênios tanto do tipo A quanto do tipo B, já o sangue do tipo O não possui aglutinogênios. Oara que a transfusão de sangue seja feita de maneira correta, o tipo sanguíneo do doador deve ser compatível ao tipo sanguíneo de quem irá receber.

Indivíduos de sangue tipo O: Podem doar para qualquer pessoa, pois não possuem aglutinogênios nas hemácias, por isso são conhecidos como doadores universais. Mas infelizmente só podem receber sangue tipo O, pois apresentam aglutinina anti-A e anti-B.

Indivíduos com sangue AB: Podem receber sangue de qualquer tipo, devido a esse motivo, são chamados de receptores universais. Esses indivíduos, no entanto, podem doar apenas para pessoas com sangue AB, pois possuem aglutinogênios A e B em suas hemácias.

Os indivíduos do sangue A: Podem doar para pessoas com sangue A e pessoas com sangue AB. Podem receber doação de pessoas com sangue A ou sangue O.

Indivíduos do sangue B: Podem doar para pessoas com sangue B e pessoas com sangue AB. Podem receber doação de pessoas com sangue B ou sangue O.

Em 1930 Landsteiner ganhou o premio nobel por seu trabalho.

 

Obrigada pela visita 😀

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s