endocrinologia, veterinaria

Medo de fogos

 

     Tremedeira, choro, latido e agitação: é de partir o coração ver um cachorro com medo de fogos de artifício! Embora fogos marquem as mais diversas celebrações e encham os olhos com a sua beleza, para muitos cães é pura tortura, e o que era para ser uma noite agradável, acaba sendo uma tortura para nós também  presenciar o desespero do bichinho.

Opções de como lidar com a situação:

  • Enfaixamento com a técnica TTouch.
  • Chás calmantes na seringa.
  • Óleo essencial de lavanda.
  • Protetor auditivo de silicone infantil.

 

Por que cachorro tem medo de fogos?

 

     Antes de saber o que fazer, é importante entender a raiz do problema. Assim fica até mais fácil agir adequadamente. Então, por que cachorro tem medo de fogos?

     O medo do cachorro é desencadeado pelo alto volume das explosões e pelo brilho das luzes. Para aqueles que tiveram pouco contato com diferentes sons, a aversão pelo desconhecido tende a ser pior ainda, muitas vezes, esse medo começa quando ainda são filhotes. Vale ressaltar ainda que não importa a raça, porte ou tamanho, todos eles podem se amedrontar. As principais razões que explicam por que cachorro tem medo de fogos são:

  • Barulho
  • Ameaça
  • Desconhecido
  • Gatilho de estresse

Barulho

     Os cães possuem ouvidos muito sensíveis, capazes de ouvir timbres inaudíveis para os humanos, ou seja, se para nós os estouros já são bem barulhento, para os cachorros é um enorme estrondo! Tamanha sensibilidade pode até causar dor no animal ou danificar a audição.

Hiperadrenocorticismo

     No cachorro que tem hiperadrenocorticismo, é comum que comece a demonstrar medo ou mesmo pavor ao ouvir os estouro dos fogos, mesmo os cachorros que nunca se importaram com barulho de fogos antes. A hiperadrena é um problema na glândula adrenal que passa a produzir muito cortisol, o famoso hormônio do estresse, quando o cão tem esse problema “não controlado” ele passa a sentir ansiedade constante e perder o controle em situações que para ele agora são muito mais estressantes.

Ameaça

     Muitos cães encaram os fogos de artifício como uma ameaça por ser algo bastante ruidoso e inesperado, por isso, alguns cachorros com medo de fogos podem ficar agressivos a fim de tentar se proteger, já outros, tendem a fugir ou se esconder ao levar um susto.

Desconhecido

     Cães que não foram expostos a diferentes ruídos quando pequenos podem desenvolver certa aversão ao desconhecido, esse quesito esclarece diversos temores, inclusive, explica por que cachorro tem medo de fogos.

Gatilho de estresse

     Para muitos cachorros com medo de fogos, o espetáculo que encanta o céu é um gatilho para crises de estresse e ansiedade, é como se eles se sentissem angustiados, presos ou desprotegidos. Uma experiência traumática também pode ser a causa de deixá-los mais vulneráveis e sensíveis a esse temor. Alguns cães já possuem uma pré-disposição genética a serem mais medrosos, e para esses animais, qualquer coisa pode ser motivo para se assustarem.

 

COMO ACALMAR O CACHORRO

 

     A primeira dica para acalmar o cachorro com medo de fogos é ficar calmo e encarar a situação com calma, lembre-se que eles são capazes de te sentir, ou seja, nada de pânico ou estresse para não aumentar o temor dele. Então, abra o seu champanhe e passe a mensagem para ele que está tudo bem.

     As suas ações também devem ser somente positivas. Diante de um cachorro com medo de fogos, qualquer ato negativo só irá piorar a situação. Por isso, não o obrigue a fazer nada que não queira e não o reprima. Permita que ele faça o que o deixa mais confortável, como se esconder, por exemplo.

     Uma ótima saída para contornar a questão é entreter o cachorro, faça carinho, use brinquedos e petiscos durante a ocasião. Nessas horas, vale apelar para aquelas comidinhas especiais ou que requerem mais tempo para mastigar, ou então, coloque o cachorro em uma área segura, como um quarto ou uma sala com portas e janelas fechadas, inclusive cortinas. Isso ajudará a diminuir o barulho e o brilho da luz.

 

ENFAIXAMENTO: TÉCNICA TTOUCH

 

     Você já ouviu falar na faixa para cachorro com medo de fogos? Conhecida como Tellington Touch (TTouch), a técnica consiste em passar uma atadura em alguns pontos do corpo do seu cãozinho para que ele se sinta mais seguro. As compressões nesses lugares específicos funcionam como uma espécie de terapia. Além de acalmar o cachorro com medo de fogos, ainda o distrai do problema.

     Para essa solução, você pode usar uma faixa, bandagem ou um pano, posicionando conforme mostra as imagens postadas no instagram. Atente-se em deixar a faixa firme, é isso que irá fazer o cachorro com medo de fogos se sentir mais seguro. Deixá-la frouxa não traz resultados. E tome cuidado para não apertar demais para evitar riscos à circulação sanguínea do animal. E quando der o nó, deixe-o na lateral do corpo do cãozinho, nunca sobre a coluna!

 

Recomendações para o uso da faixa

Teste antes: Em geral, a faixa para cachorro com cachorros com medo de fogos funciona bem, no entanto, há cães que não se adaptam. por isso, é fundamental experimentar e observar como o animal reage. Se ele tentar tirar ou parecer desconfortável, é melhor desistir da técnica. Isso só o deixará ainda mais estressado.

Momentos comuns: Embora a técnica tenha a finalidade de acalmar cachorros com medo de fogos, ela não será tão benéfica se utilizada somente quando o show começar. O peludo pode associar a TTouch como a causadora de seu próprio temor, e o método irá por água abaixo. Por isso, utilize a faixa para cachorro com medo de fogos também em momentos comuns.

30 minutos antes: Assim como a recomendação anterior, o ideal é colocar a faixa antes do estouros começarem, se possível, cerca de 30 minutos antes já é o suficiente para que o efeito seja positivo.

Petiscos e carinho: Não se esqueça de oferecer petiscos e muito carinho ao final.

 

OUTRAS OPÇÕES

 

Chá calmante: Inicie os chás um dia antes, ajudam bastante a acalmar. Pode ser de camomila ou mesmo aqueles mistos com erva cidreira. Faz o chá e quando estiver frio ofereça na seringa diretamente na boquinha dele de 4 em 4 horas.

Óleo essencial: O de lavanda ajuda bastante, pode colocar um pouquinho na sua mão e depois de espalhar passar de leve no rostinho e peito do cão. Uma outra ótima opção é usar o óleo também no difusor de tomada em um local alto, ajuda bastante a acalmar.

Protetor auditivo de silicone: Aqueles que vendem em lojas de produtos esportivos, o ideal é o infantil usado em natação para adaptar bem na orelhinha.

 

Obrigada pela visita 😀

 

Fonte

  1. Site Dog hero: Cachorro com medo de fogos.
  2. Instagram: @cachorronatureba.
  3. Experiencia pessoal: Cachorro com hiperadrenocorticismo.
  4. Foto: Pixbay.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s