veterinaria

Medo de veterinário

 

     O que é considerado por muitos como um comportamento normal, poderia não existir se os donos trabalhassem melhor as visitas ao veterinário. Em geral, as pessoas só levam os bichos ao veterinário para tomar vacinas ou em caso de doença, fazendo com que os encontros pareçam sempre desagradáveis.

     Os próprios veterinários acreditam que situações como essas explicam o medo da visita a clínica, sem esquecer que tem também a memória do animal associada ao olfato. O cheiro de alguns medicamentos ou o exalado por outros cães aflitos podem fazer com que o bicho sinta que vai levar uma picada chata ou ter a orelha limpa. 😛

     Uma parcela significativa dos animais terem medo é porque o próprio dono teme a ida ao consultório, além do animal associar ao incômodo e à dor, os donos também tendem a reagir ao medo do animal de uma maneira que o deixa ainda mais inseguro. Ao ver o animal com medo, as pessoas reagem com compaixão, dizendo frases como “Coitadinho, está tudo bem, viu? Não vai doer, ele é amigo”. O cão percebe o tom de insegurança na voz do dono, ou seja, ele vê o seu líder mostrando sinais de fraqueza. Uma situação desse tipo pode levar o animal a ficar agressivo e querer atacar o veterinário, o que não passa de uma ação em legítima defesa, no esquema “ou mordo ou morro”.

     Além da escolha de um veterinário que pareça simpático tanto ao dono quanto ao animal, uma boa dica é acostumar o bicho ao consultório desde filhote. A melhor época para isso é a fase de habituação (acostumar-se com objetos e lugares) e socialização (acostumar-se com pessoas), que começa a partir dos dois meses de vida.

Sintomas provocados por medo ou estresse

  • Tremer.
  • Colocar o rabo entre as pernas.
  • Arfar.
  • Babar demais.
  • Urinar.
  • Ficar imóvel.
  • Manter as orelhas baixas.
  • Tentar se esconder
  • Latir, rosnar ou morder.

O que o proprietário deve fazer

  • Escolha um veterinário simpático a você e ao animal. Visite a clínica antes, para ver se ela o deixa seguro;
  • Acostume o animal a ir ao veterinário desde filhote para experiências agradáveis como comprar um petisco ou um brinquedo, e não apenas para consultas ou vacinas;
  • Procure marcar hora para que o cão não espere em um ambiente estranho e perto de outros animais com medo;
  • Evite frases como ”não vai doer” e ”ele é amigo” em tom inseguro;
  • Não dê uma maior atenção, mesmo que seja por meio de bronca, quando ele tiver comportamentos negativos, como fugir, morder ou rosnar;
  • Caso o animal esteja muito nervoso, o veterinário pode usar produtos fitoterápicos ou o DAP (Dog Appeasing Pheromone®), que é um ferormônio apaziguador, um produto sintético que imita substância exalada pelas mães quando amamentam filhotes. Os bichinhos se sentem mais acolhidos e se acalmam na presença desses veterinários que usam. 

O que o enfermeiro veterinário pode fazer:  

  • Já na chegada, na sala de espera, o enfermeiro deve observar o comportamento dos cães e seus donos: A relação do proprietário com o animal facilita prever a possível reação de ambos quando precisar iniciar o atendimento;
  • O enfermeiro precisa se manter seguro e assertivo na apresentação: Tanto o proprietário quanto o animal conseguem sentir quando o profissional está inseguro, ninguém gosta disso;
  • O enfermeiro tem que antecipar as atitudes dos cães perante os procedimentos a serem realizados;
  • Como proteção, o enfermeiro deve utilizar focinheira, mordaça, ou mesmo colo caso o animal demonstre o mínimo de agressividade;
  • E sem esquecer da associação positiva ao toque e aos procedimentos usando agrados como cafuné e petiscos. Os bichinhos não são bobos, sabem muito bem quando são bem vindos, só precisamos demonstrar.

 

Obrigada pela visita 😀

 

Foto: Site de imagens gratuitas pexels.com – Fotógrafo: Lum3n.com

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s